Redução de juros faz procura por crédito rural crescer e pode até esgotar em algumas linhas

A demanda por crédito rural disparou no trimestre de abertura do ano-safra 2020/2021. Dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) mostram que os desembolsos somaram R$ 73,8 bilhões no acumulado de julho, agosto e setembro, um avanço de 28% em relação aos três primeiros meses do ciclo anterior. A procura é intensa por recursos em todas as operações (custeio, comercialização e investimentos), um cenário que já leva ao esgotamento precoce das principais linhas com juros subsidiados do Plano Safra 2020/2021.

Vários fatores explicam o apetite dos produtores e agroindústrias. Redução dos juros, perspectiva de safra recorde de grãos, valorização das cotações de importantes produtos da pauta de exportação (soja, milho, café, algodão, proteína animal) e demanda internacional aquecida potencializaram as margens no campo. "O aumento das exportações e o câmbio favorável trouxeram para diversas culturas e atividades alguns dos preços recorde da série histórica. Isso explica uma demanda crescente por crédito e que deve continuar", explica Antonio Chiarello, diretor de agronegócios do Banco do Brasil

CNA debate acúmulo de crédito na cadeia produtiva com a Reforma Tributária

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), promoveu na última quarta-feira uma discussão com o tema: “Reforma Tributária: acúmulo de crédito na cadeia produtiva”.

O encontro foi moderado pelo coordenador do Núcleo Econômico da CNA, Renato Conchon, e teve como convidados o presidente-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), André Nassar; o presidente da Associação Brasileira de Direito Financeiro (ABDF), Gustavo Brigagão; e o advogado tributarista no Pithan & Loubet Advocacia; Leonardo Loubet.

Produtores precisam cadastrar propriedades e áreas plantadas de soja, feijão, algodão e girassol

Medida é obrigatória e fundamental para o monitoramento dos cultivos, favorecendo a prevenção e o controle de doenças e pragas que podem causar grandes prejuízos

No momento em que os produtores rurais preparam a semeadura da nova safra de verão, a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), alerta para a obrigatoriedade do cadastramento propriedades e áreas plantadas de soja, feijão, algodão e girassol.

O cadastro é fundamental para que o órgão de defesa agropecuária do Estado possa exercer com eficiência a tarefa de orientar os produtores rurais e monitorar essas culturas anuais, que são alvo de programas específicos de prevenção e controle fitossanitário para a ferrugem asiática da soja, mosca-branca e mosaico dourado no feijão e o bicudo do algodoeiro, por sua relevância econômica para o Estado.

ONDE FAZER O CADASTRO?

Estamos aqui para facilitar seu acesso... clique no botão abaixo e já será direcionado para fazer seu cadastro.

LEIA TUDO COM MUITA ATENÇÃO!

Faça sua parte.

WhatsApp Image 2020-07-01 at 17.05.11.jp

Seja um apoiador desse novo jeito do Agro contrar colaboradores. Para mais informações mande-nos um      e-mail:

bomjesus.fj@faeg.com.br

  • Instagram
  • Facebook ícone social

“FAEG Jovem Bom Jesus trabalhando a liderança, empreendedorismo e a sucessão familiar.” desde 2017 em Bom Jesus Goiás